Galeria post recentes

Resenha - O Cobiçado


Classificação:
★★★★ 
Título: O Cobiçado
Gênero: Romance
Autor: Mari Scotti
Editora: Amazon
Páginas: 414
Ano: 2016
           

Sinopse:

Vinte e quatro mulheres à sua disposição. Um coração incapaz de ceder. 

Rohan Sen é um solteirão convicto, vocalista da Four River, uma banda de rock conhecida internacionalmente. Galã nas horas vagas (e nas ocupadas também), desistiu do romantismo após ser largado no altar em rede nacional. 
Tudo estava bem, até que foi convidado para ser o astro de "O Cobiçado", um novo reality show. 

Aillen Kern encontrou na voz rouca de Sen, um bálsamo para as dores da perda. Após a morte de seu noivo, ela se entregou ao luto, trancando seu coração, mas não o seu amor pela música. 
Só não esperava ter a chance de conhecer seu ídolo, um dia. Menos ainda participar de um programa em busca de um novo amor, algo que ela decidiu nunca mais procurar. 

Encontrar o amor em um programa de TV parece improvável, mas a vida pode surpreender. 

Resenha:

O que posso dizer sobre esse livro? Simplesmente adorei a história. Há muito tempo eu não pegava um livro que me prendia tanto na leitura a ponto de me fazer ler horas seguidas sem me cansar e ainda, chegar ao ponto de estar há altas horas na madrugada lutando para ler mais um pouquinho.

O Cobiçado é um livro de romance, narrado em terceira pessoa, onde o enredo principal da história se passa durante um reality show, intitulado O cobiçado. No reality show temos vinte e quatro mulheres disputando o coração de seu ídolo, Rohan Sen, que é vocalista de uma grande banda de rock, a Four River.

No começo da história, o Rohan acaba se esbarrando com a Aillen, um encontro acidental, mas que mexe com o Rohan e é justamente o que faz com que ele aceite participar do reality show, mesmo que ele não tivesse ideia que iria encontrá-la novamente.

Mas antes de começar toda essa loucura de ter várias mulheres vivendo na mesma casa, cheia de intriga e confusões. Nós somos apresentados a Aillen e ao Rohan, conhecemos o seu passado e temos um gostinho da personalidade de cada um dos dois.

A Aillen é uma mulher doce, muito amorosa com a sua família, apaixonada pela música e que sonha em um dia ser cantora. Mas não é só isso, ela também é uma mulher forte e resoluta, que não valoriza o dinheiro e sim o caráter das pessoas, que não tem muitas travas na língua e que fala o que pensa. Contudo, apesar disso, ela também carrega algo muito pesado nas costas, a dor da perda de seu noivo, a pessoa que ela amava e que pretendia passar o resto da vida junto. E é por isso, que ela acabou se tornando uma pessoa fechada, pelo menos com relação ao amor, a se apaixonar novamente.

Já o Rohan é um cara muito desconfiado e receoso com as mulheres. Desde que ele foi deixado no altar, ele fechou o seu coração e não deixou que ninguém mais entrasse. Ele começou a evitar passar muito tempo com uma mulher só, o que levou a sua fama de mulherengo e o fez fazer algumas coisas bem idiotas. Mas fora a sua desconfiança, ele é um cara legal, muito talentoso, apaixonado pela música e uma coisa que achei muito legal sobre ele, é a relação bonita e carinhosa que ele tem com a sua mãe e com os seus companheiros de banda.

Ok, acho melhor parar de falar dos dois por aqui, se não, vou acabar me empolgando e contando algum spoiler. Em vez disso, vou comentar um pouco dos outros personagens, mas de forma mais genérica, afinal, só das mulheres no reality são 24. Se eu fosse comentar todos, iriamos ficar horas e horas só nisso.

Com relação as mulheres da casa, sinceramente, não cheguei a simpatizar com nenhuma a não ser com a Aillen e a Aninha. Sei que todas as outras mulheres são importantes para a história e cada uma tem a sua personalidade. Mas fora alguns momentos, em que a autora vai mais a fundo nas personagens, retirando as suas máscaras, não me senti muito apegada a elas.

Ao contrário das mulheres que estavam competindo pelo coração do Rohan, eu adorei os outros personagens. A mãe do Rohan e a família da Aillen, que são uns fofos, os demais integrantes da banda Four River, que são super divertidos, e a Sabrina e o Teobaldo,que são os responsáveis por colocar o vocalista nessa enrascada.

Outra coisa que gostaria de comentar com vocês e que percebi durante a leitura, mas que não considero como um ponto negativo, é o fato da história ter certos aspectos que se assemelham A Seleção, da Kiera Cass. Primeiramente a questão de diversas mulheres estarem disputando o mesmo homem e também com relação a amiga que a Aillen faz no reality show, que se parece muito com a amizade entre a América e a Marlee, de A Seleção. Entre outras coisas.

Bem, acho que não preciso dizer mais que eu amei a leitura e que realmente indico que leiam o livro, não é mesmo? 

Espero que tenham gostado da resenha de hoje e que eu tenha passado tudo o que eu senti ao ler O Cobiçado. Deixem nos comentários o que achou da indicação e se já tiverem lido o livro, me contem o que acharam da história.

Beijinhos e até a próxima!!

2 comentários

  1. Ah menina, amei a resenha, obrigada! Não conhecia A Seleção quando o escrevi, mas amei a série depois hahaha. Só pra constar, A Seleção imita The Bachelor, então, tecnicamente, nós duas nos inspiramos no mesmo reality o/.
    Espero que o Adam te conquiste também *-*.
    To comentando de novo pq meu comentário antigo não apareceu.
    Beijocas, Mari Scotti

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mari

      Que bom que gostou da minha resenha, fico feliz em saber. E que legal a sua informação,
      não sabia que A Seleção imitava um reality show.
      Estou super ansiosa pelo próximo livro.
      Beijos!!

      Excluir

 
Desenvolvido por Michelly Melo.