18 fevereiro 2019

18.2.19 0

Resenha #110 - Tartarugas até lá embaixo


Aza Holmes, nossa protagonista, uma adolescente de 16 anos, resolve entrar na onda de sua amiga Dayse e investigar o desaparecimento de um milionário, em busca dos 100 mil reais da recompensa, nisso conhecemos Davis, que foi amigo de Aza na infância, cujo pai é o tal milionário desaparecido. 

Até ai tudo bem, porém algo mais profundo envolve essa história. Aza sofre de TOC (Transtorno obsessivo compulsivo) e a história é repleta das aspirais de pensamentos que oprimem a Aza constantemente e tudo que isso provoca nela e em seus relacionamentos. 

É absolutamente fantástico a precisão de detalhes, as aspirais que nos levam até lá embaixo junto com a protagonista. Nos somos envolvidos pela leitura de uma maneira ímpar, compreendendo os sentimentos da Aza e se sentindo impotente como ela no meio de toda a confusão instalada em sua mente. 

"Não dá para saber como é a dor de outra pessoa, da mesma forma que tocar o corpo de alguém não é o mesmo que viver naquele corpo." 

Além disso, acompanhamos o desenrolar da investigação sobre o pai de Davis, assim como a aproximação de Aza e Davis, conhecendo também a mente dele e seus traumas de abandono e solidão, já que a mãe morreu e seu pai sempre foi ausente. Agora ele se encontra sozinho com o irmão mais novo, sem saber como agir nessa situação.


A mente de Davis e seus questionamentos também são muito incríveis. Há uma densidade muito grande de aprendizado conhecendo Aza e Davis, sem falar no romance que envolve os dois, que é diferente de tudo. É muito, muito lindo a forma como eles se aceitam. 

"Tanta gente exalta a beleza dos olhos verdes e azuis, mas havia uma profundidade nos olhos castanhos de Davis que simplesmente não existe nas cores mais claras, e o olhar dele me fez sentir como se houvesse alguma coisa que valesse a pena ver também no castanho dos meus olhos." 

E a grandeza da história não acaba aqui, ainda temos Dayse que sem dúvida faz um papel essencial para a história, deixando-a mais divertida além de nos mostrar a força da amizade entre ela e Aza. E pra quem é fã de star wars vai gostar ainda mais de Dayse, pois ela é uma ótima escritora de fanfics de star wars. 

"Muitas vezes nada conseguia me livrar do medo, mas, em outras, só ouvir Dayse já resolvia. Ela conseguia consertar alguma coisa dentro de mim, e eu já não sentia mais como se estivesse num redemoinho, ou sendo sugada por uma espiral que só se afunilava."

O que tenho a dizer é que me encantei com a história e aprendi muito com os personagens. Eu estou simplesmente apaixonada por Tartarugas até lá embaixo - e gostaria de ter colocado ainda mais frases incríveis nesse post. Leiam, de verdade, é incrível.


"A gente escolhe os nossos finais e os nossos começos. Podemos escolher a moldura, sabe? A gente pode até não decidir o que aparece na foto, mas a moldura é a gente que decide."


FICHA TÉCNICA  


Nota do crítico: 
★★★
Título: Tartarugas até lá embaixo 
Série: ------
Volume: Único
Gênero: Ficção 
Autor/Organização: John Green 
Editora: Intrínseca
Selo: ----- 
Páginas: 272
Ano: 2017
Sinopse: Depois de seis anos, milhões de livros vendidos, dois filmes de sucesso e uma legião de fãs apaixonados ao redor do mundo, John Green, autor do inesquecível A culpa é das estrelas, lança o mais pessoal de todos os seus romances: Tartarugas até lá embaixo.

A história acompanha a jornada de Aza Holmes, uma menina de 16 anos que sai em busca de um bilionário misteriosamente desaparecido – quem encontrá-lo receberá uma polpuda recompensa em dinheiro – enquanto lida com o transtorno obsessivo-compulsivo (TOC).

Repleto de referências da vida do autor – entre elas, a tão marcada paixão pela cultura pop e o TOC, transtorno mental que o afeta desde a infância –, Tartarugas até lá embaixo tem tudo o que fez de John Green um dos mais queridos autores contemporâneos. Um livro incrível, recheado de frases sublinháveis, que fala de amizades duradouras e reencontros inesperados, fan-fics de Star Wars e – por que não? – peculiares répteis neozelandeses.


14 fevereiro 2019

→INDICANDO DORAMAS← 5 Lançamentos de 2018 para conferir


Em 2018 assisti vários doramas bem divertidos. Com esse pensamento em mente, decidi escolher alguns dos que mais gostei (que foram lançamentos de 2018) para indicar para vocês conferirem.

Para a lista não ficar muito extensa, e também porque não assisti tantos lançamentos, escolhi apenas 5 dramas. Mas como sou um pessoa meio indecisa, ainda deixarei um extra no final dessa lista, pois não poderia deixar de mencioná-lo.

Vamos lá...

Título: Something in the Rain
Gênero: Drama / Romance
Episódios: 16
Onde assistir: Netflix
Sinopse: Yoon Jin A (Son Ye Jin) é uma mulher solteira em seus 30 anos. Ela trabalha como supervisora em uma empresa de café. Yoon Jin A é uma pessoa descontraída, mas ela se sente vazia por dentro. Seo Joon Hee (Jung Hae In) é o irmão mais novo da sua melhor amiga Seo Kyung Sun. Ele volta para a Coreia do Sul depois de terminar o trabalho no exterior. Yoon Jin A, embora ele fosse apenas um garoto infantil, mas ele parece diferente para ela agora.
Comentários da Nay: O que mais gostei nesse drama foi o seu ritmo lento e gostoso, com que o romance entre os personagens vai se desenrolando. E também o fato da história abordar essa temática de um relacionamento onde a mulher é mais velha que o homem.



Título: Laughter in Waikiki (Go go Waikiki)
Gênero: Comédia / Romance
Episódios: 20
Onde assistir: Fansubs 
Sinopse: A série é sobre três homens que dirigem uma casa de hóspedes, Waikiki, em Itaewon, Coréia do Sul. Estão quase declarando falência quando um bebê misterioso e uma mãe solteira aparecem em Waikiki mudando a rotina deles. Kang Dong Goo (Kim Jung Hyun) sonha em se tornar um diretor de cinema, mas ele é cínico devido à má sorte. Enquanto isso, Chun Joon Ki (Lee Yi Kyung) queria seguir os passos de seu pai e se tornar um ator, mas no momento é só um figurante. Bong Doo Sik (Son Seung Won) veio a Seul para se tornar um escritor, mas ainda não obteve sucesso.
Comentários da Nay: Esse dorama é super divertido, é pra quem quer rir mesmo. Acho bacana também como é possível ver um certo amadurecimento dos personagens no decorrer dos episódios. Se é que é possível kkkk


Título: What's Wrong With Secretary Kim
Gênero: Comédia / Romance
Episódios: 16
Onde assistir: Fansubs | VIKI
Sinopse: Lee Young Joon é vice-presidente da empresa de sua família, o Grupo Yoomyung. Ele é tão narcisista que não presta atenção no que a secretária de sua confiança, Kim Mi So, tenta dizer a ele a maior parte do tempo. Depois de nove anos cuidando da reputação de Young Joon e massageando seu grande ego, Min So decide pedir demissão. Será que Young Joon vai aceitar o fato de que Mi So não quer mais trabalhar para ele ou ele vai ficar com a ideia errada?
Comentários da Nay: Vivo dizendo que o Young Joon é a Jana versão masculina kkkk. Esse dorama é maravilhoso. Não só rende diversos momentos cômicos graças ao ego do Young Joon, mas também temos momentos bem fofos.  E de bônus, ainda tem um certo suspense e drama, por causa do passado dele.


Título: Ms. Hammurabi
Gênero: Drama / Jurídica
Episódios: 16
Onde assistir: Fansubs
Sinopse: Park Cha O Reum trabalha como uma juíza novata. Ela está na casa dos 20 anos e poucos e segue o princípio "olho por olho". Ela não aceita preconceito ou segue cegamente a autoridade. Lidando com casos, ela e seus colegas, incluindo Im Ba-Reun, crescem como pessoas.
Comentários da Nay: Esse drama é daqueles que temos que bater palmas. Não só temos aqui uma personagem feminina forte, mas também temos discussões sobre diversos assuntos interessantes, como por exemplo, assédio sexual, discriminação, etc.



Título: Clean With Passion For Now (em lançamento)
Gênero: Comédia / Romance
Episódios: 16
Onde assistir: Fansubs
Sinopse: Jang Sun Gyul é dono de uma famosa empresa de limpeza. Ele tem misofobia, por isso é obsessivo em manter as coisas limpas. Ele conhece Gil Oh Sol, uma mulher com uma personalidade bruta, caricata, atrapalhada e empolgante. Ela nunca ligou para a sujeira, e no momento se encontra desesperada, procurando por um emprego.
Os dois acabam se esbarrando após incansáveis coincidências e mal-entendidos. Ainda, Oh Sol é surpreendentemente contratada pela empresa do CEO Jang Sun Gyul. A interação e o relacionamento de Sun Gyul e Oh Sol parece resultar em aprendizados e corações desorientados.
Comentários da Nay: Esse drama foi lançado bem no finzinho de 2018, e desde o primeiro episódio conquistou o meu coração. Não só porque estava me divertindo horrores com os personagens, mas também porque estava ansiosíssima para ver o romance entre os dois se desenvolver.


EXTRA

Eu não poderia encerrar essa lista de indicações sem citar um dos doramas que foi um sucesso em 2018 do gênero BL, Love by Chance

Título: Love by Chance
Gênero: Drama / Romance (BL)
Episódios: 14
Onde assistir: Youtube
Sinopse: Pete é um rapaz bonito e muito tímido, considerado lindo por varias garotas. Mas Pete é gay, e frequentemente sofre bullying por seus “amigos”. Um dia, Ae está presente em um desses casos de bullying contra Pete, e naturalmente Ae se torna uma espécie de seu “guarda costas”. E claro, eventualmente Pete se apaixona por ele, mas prefere manter isso em segredo, pois sabe que diferente dele, Ae não é gay.
Comentários da Nay: Love by Chance se tornou o queridinho, em 2018, da galera que gosta e acompanha os BL's. Ele traz diversas histórias bem interessantes, algumas que causaram polêmicas pois o pessoal criticava a forma que abordaram alguns temas delicados, mas outras que nos faziam suspirar de tanta fofura.





13 fevereiro 2019

A um passo da felicidade


Sabe aquele sonho que há muito tempo você guarda no peito? Aquele desejo que faz o seu coração apertar e se animar com a ideia de realizá-lo? Bem, eu tenho uma notícia para você... Você está à apenas um passo de realizá-lo.

Não digo que isso é uma regra, mas muitas vezes os nossos sonhos apenas não se realizam pois não temos a persistência necessária para alcança-los. A diferença entre aquela pessoa que você vê conquistando o mundo e você, é que ela deu o primeiro passo, e continua dando mais e mais um passo na direção daquilo que acredita, daquilo que ela mais deseja na vida.

Então o que eu gostaria de deixar aqui pra vocês é o meu desejo de que você tenha a força pra dar esse primeiro passo. Eu sei que as vezes é difícil, cansa, e o resultado muitas vezes demora a aparecer, mas, mesmo assim persista. Porque uma coisa eu te garanto, conquistar com as suas próprias mãos aquilo que quer, não é somente gostoso, mas também gratificante. A sensação de conquista e felicidade é inexplicável.

Tenha força >> Dê o primeiro passo >> Persista >> Conquiste a sua própria felicidade

Garanta que os outros saibam que você é mais do que capaz de conquistar aquilo que quer, e você não precisa que isso esteja predestinado a acontecer, porque é você que escreve o seu próprio destino.

Você está a um passo da felicidade


11 fevereiro 2019

Resenha #109 - Menina Veneno


Menina Veneno é segundo livro da Carina Rissi que eu leio. Foi uma experiência bem inusitada acompanhar essa história, e com certeza, foi uma leitura que me deixou bem dividida e intrigada, do começo ao fim.

Para quem não sabe, essa é uma espécie de releitura do conto de fadas A Branca de Neve. Mas, nessa versão moderna, ao invés da perspectiva da "ingênua e indefesa" enteada, nós somos conduzidos pela perspectiva da "malvada e megera" madrasta. (Observem que utilizei aspas para os adjetivos de ambas as personagens. Vocês entenderam o porquê depois)


Nessa releitura, nós somos conduzidos pela história, sob a perspectiva da Malvina, uma modelo brasileira muito famosa. Ela casou-se com o grande piloto de fórmula Indy, Henrique Neves, e juntos, ele eram considerados o Rei das Pistas e a Rainha das Passarelas.

Depois da morte de seu marido, ela acabou ficando com a tutela da sua enteada, Bianca, a qual ela não gosta nem um pouco.

Sabe aquela história de que a Rainha Má tentou matar a Branca de Neve? Bem, aqui a Malvina afirma que nunca tentou matar a Bianca, e vai nos contar a sua versão dos fatos, para que nós possamos tirar as nossas próprias conclusões.
E você pode me condenar por lutar pelo meu emprego? Por fazer tudo o que puder para manter o posto que batalhei tanto para conquistar?
Eu disse a vocês que fiquei dividida com essa leitura, não é mesmo? Acho que isso se deve, principalmente, a personagem principal que é bem diferente dos personagens principais que costumamos nos deparar nos livros. Acontece que a Malvina é uma mulher bem ambiciosa, e diria até que, muito, bastante arrogante. E por isso, foi bem difícil aguentar ela falando no começo.

Mas conforme a leitura transcorre, pude entender melhor quem ela é e por que ela é desse jeito, e de certa forma, até que comecei a admirá-la e gostar dela (em alguns momentos).

Acredito que a personagem principal é um ponto bem complicado a se julgar, mas se observarmos outros aspectos da história, fico surpresa com o talento da autora.

Em Menina Veneno, a Carina Rissi construiu uma personagem principal bem diferente do padrão e ainda assim, a fez se tornar uma personagem interessante e, de certa forma, cativante. Com seu humor ácido, muitas vezes durante a história, nos deparamos com... vamos chamar de lições de vida dela.
Ficar se lamentando eternamente ou fazer alguma coisa para remediar o fracasso. Você deve estar pensando que não é bem assim que funciona, e eu respondo: é por isso que você ainda anda de ônibus. É mais fácil reclamar que sua vida profissional não deslanchou, que sua conta bancária está sempre no vermelho, que sua vida amorosa anda um caos, do que admitir que ficou pelo caminho por não ter lutado o suficiente diante do primeiro obstáculo.
Além desses diversos trechos onde a personagem "nos dá um puxão de orelha" que nos fazem parar para refletir, também gostei bastante da forma que a autora escolheu para contar a história, rompendo essa barreira entre o leitor e a história. Muitas vezes era como se a personagem estivesse realmente conversando comigo. E até, as vezes, era como se ela adivinhasse o que estava pensando.

Esse tipo de experiência que a Carina Rissi nos proporciona com essa obra é realmente bem divertida. Só por isso, eu já diria que valeu a pena a leitura.
Aí vai mais uma dica: você é o único responsável pela vida que leva. Somos nós quem criamos nossas oportunidades. E para ter sucesso, é preciso estar consciente de que cada um de nós é o único culpado por tudo de bom ou de ruim que nos acontecer. 
Outro ponto que gostei foi que a autora trabalhou em cima da premissa de que, diferente do que costumamos assumir, todas as pessoas tem um lado bom e um lado mal. E isso fica bem visível quando chegamos ao desfecho da história.

Fora esse tópico também gostei bastante de adentrar nesse universo da moda junto com a Malvina. Conhecer as adversidades da profissão e a exposição a mídia que a vida desses profissionais tem. Além de ver como toda essa exposição pode ser boa ou ruim, dependendo de a qual notícia você foi vinculada. 
— Eu só queria manter minha vida como era antes — resmunguei entorpecida.
— E eu só queria que você me amasse. A vida é injusta. Você já deveria saber.
Com relação ao romance, até que temos algumas pitadas dele ao decorrer do livro, mas ele não é o destaque aqui. O que achei bom, pois tiraria o foco da proposta principal da história.


Com relação a capa e diagramação do livro, só o que posso dizer é que a editora realizou um excelente trabalho nessa edição. O livro ficou muito bonito, chega a dar gosto de ver.

A capa por si só já ficou linda, com referências a própria história como o espelho e a maçã, itens marcantes da história de A Branca de Neve, que aqui nessa releitura, também tem o seu papel, apesar de reimaginados de uma forma completamente inusitada.

Não só isso, mas a diagramação também ficou incrível. O livro está cheio de detalhes que remetem a história, e também temos a cada capítulo diversos recortes de reportagens sobre os personagens, como podem ver na foto anterior, que achei bem divertido.

FICHA TÉCNICA  

Nota do crítico: ★★★
Título: Menina Veneno
Série: ------
Volume: Único
Gênero: Ficção 
Autor/Organização: Carina Rissi
Editora: Galera Record
Selo: ------
Páginas: 192
Ano: 2017
Sinopse: Contada sob a perspectiva ferina e cheia de humor ácido de Malvina, a madrasta, essa história vai te surpreender. Da mesma autora da série best-seller Perdida. Você conhece a história de uma certa princesa que sofreu inúmeras tentativas de assassinato por sua madrasta, uma delas com uma maçã envenenada. O bem contra o mal, a indefesa donzela ameaçada pela perversa Rainha... É bonito, não é mesmo? Francamente, me embrulha o estômago só de falar dessa história da carochinha. Eu não sou uma bruxa, não sou má e eu nunca planejei matar ninguém. Por anos, fui a maior modelo do planeta, o nome mais poderoso do mundo da moda... Até o dia em que a insossa da minha enteada, Bianca, roubou a minha maior campanha. Dá pra acreditar? Bianca é tão sonsa... e tem esse arzinho azedo e avoado que me dá vontade de voar no pescoço dela... Eu sei, parece mesmo que eu fiz tudo o que a imprensa me acusa de ter feito. Mas não foi bem assim. Senta aqui e me ouça até o fim. Depois me diga se acha mesmo que mereço o título de Rainha Má... Talvez só Rainha seja muito melhor.


04 fevereiro 2019

░Resumo do mês - Janeiro░


E estamos de volta para esse quadro que tanto adoro aqui no blog, o "resumo do mês", onde compilamos e compartilhamos com vocês tudo o que andamos consumindo no mês anterior.

E se vocês estiverem curiosos para saber sobre o "resumo do mês" que antecede esse, deixarei o link a seguir para que possam conferir.

LEGENDA:

(✓) Concluído; 
(X) Em andamento / Abandonado; 
(J) Janaína;
(N) Nayara; 
(POST NO BLOG) Ao passar o mouse pelas imagens, caso o cursor mude, basta clicar na imagem para acessar o post.

Agora vamos conferir a lista do mês de janeiro...



ANIMES

                         


DORAMAS

                         


FILMES

                                                                      


HQ'S 

Nenhum


JOGOS

     


LIVROS

                                   


MANGÁS



MÚSICA

                                  


NOVEL'S

Nenhum


SÉRIES