18 março 2019

Resenha #112 - Com amor, Simon


O livro "Simon Vs a Agenda Homo Sapiens", ou como ficou popularmente conhecido depois da adaptação para os cinemas, "Com amor, Simon", é um romance LGBT super fofo e descontraído, que além de ser cativante, também traz discussões e questionamentos que nos fazem refletir.
Entendo perfeitamente o que você diz sobre se sentir preso dentro de si mesmo. No meu caso, nem penso que tenha a ver com as outras pessoas acharem que me conhecem. O caso é que eu quero me manifestar e falar e fazer certas coisas, mas sempre me contenho. Acho que grande parte de mim sente medo.
A história, narrada em primeira pessoa, gira em torno do Simon, um adolescente que possui uma vida normal, como outra qualquer. Contudo, ele guarda um segredo de todos. Ele é gay!

Mas infelizmente (ou felizmente), para o Simon, esse segredo ameaça ser revelado, depois que o seu colega de escola, Martin, tem acesso aos e-mails trocados entre ele e o Blue, um garoto que ele conhece através do Tumblr.

A partir daí, a vida do Simon começa a virar uma montanha russa de mudanças e emoções. Com o seu segredo a "um passo" de ser revelado, ele terá que fazer de tudo para que o Martin fique de boca fechada. Afinal, ele não quer perder o contato com o Blue, o garoto que ele não faz a mínima ideia de quem seja na "vida real", mas pelo qual ele parece estar se apaixonando cada vez mais, a cada e-mail trocado.


"Com amor, Simon", foi uma boa surpresa para mim. Uma leitura divertida, fluída e rápida. Com capítulos bem curtinhos e uma trama bem interessante e divertida, mal vemos o passar do tempo e logo chegamos ao final do livro.

A autora me surpreendeu com a forma leve e doce com que nos conduz a acompanhar o florescer do romance entre o Simon e o Blue. A cada e-mail trocado entre eles, nós temos a oportunidade de nos aprofundar mais em mais em suas personalidades, seus pensamentos e seus dilemas. O que faz com que criemos um certo vínculo com ambos.
P.S.: Adoro o jeito como você sorri, sem perceber que está sorrindo. Adoro seu cabelo de quem acabou de acordar. Adoro o jeito como você faz contato visual por mais tempo do que o necessário. E adoro seus olhos cinza-lua. Então, se você acha que não sinto atração por você, Simon, você está maluco.
Como se não bastasse o Simon e o Blue serem personagens super fofos, a Becky Albertalli ainda nos apresenta aos amigos e familiares do Simon, que são personagens pra lá de cativantes e divertidos. Dá vontade de conhecer todos eles na vida real.
— Devo gostar mesmo de você.
Eu me inclino na direção dele e sinto o coração na garganta.
— Quero segurar sua mão — digo, baixinho.
....
— Então segure — diz ele.
E eu seguro.
Outro ponto que gostei nessa história e ao qual gostaria de ressaltar é a forma como a autora escolheu  para abordar a temática do homossexualismo. Ela optou por deixar o enredo se desenvolver do início ao fim de forma mais leve, e aproveitou o personagem do Simon para apresentar uma perspectiva diferente. Por exemplo, nessa história, o Simon não tem problema algum em reconhecer a sua sexualidade, ele já é bem resolvido consigo mesmo nesse aspecto.

O problema em si é outro. E é aí que entra um questionamento interessante... Por que só os gays tem que sair do armário? Por que os héteros não sentem vergonha em se assumir?
É isso que as pessoas não entendem. Essa coisa de sair do armário. Não é nem por eu ser gay...
Mas estou cansado de sair do armário. Tudo que eu faço é sair do armário. Tento não mudar, mas estou sempre vivendo essas pequenas mudanças. Arrumo uma namorada. Tomo cerveja. E todas as vezes, preciso me reapresentar para o universo.
Outra temática que também é abordada no livro, que achei interessante e muito importante de ser retratada na história, é sobre o bullying que muitas pessoas sofrem ao assumir a sua sexualidade.
— E quer saber? Você não é ninguém para vir dizer que não é nada de mais. Isso é grande coisa, sim. Essa história... Era para ser minha. Sou eu quem devia decidir quando, onde, para quem e como queria sair do armário.
Ahh, uma coisa que também quero destacar aqui, que acredito que irão gostar na história, é o mistério sobre quem é o tal de Blue. No meu caso, o mistério não foi tão grande assim, pois eu tinha assistido ao filme antes de ler o livro, mas ainda assim, foi bem divertido acompanhar o Simon tentando desvendar o mistério.


Sobre a capa e diagramação do livro, não tenho muito a dizer. Não encontrei nenhum problema com relação a diagramação, que ao meu ver, é bem simplista, mas possui alguns detalhes que dão um toque a mais ao livro.

Com relação a capa, tanto a nova edição do filme quanto a antiga, não me atraem muito. Mas isso é apenas a minha opinião, é claro, e também não quer dizer que não gostei dela como um todo. Acho que o meu maior problema com essa edição é somente a foto do ator nela. Acredito que se fosse o desenho de um garoto no lugar, ficaria melhor.

Mas enfim... Deixando as minhas divagações a parte. Gostaria de dizer que amei a leitura do livro e super recomendo. A história me encantou muito, principalmente em seus últimos momentos.

FICHA TÉCNICA  

Nota do crítico: ★★★★☆♡
Título: Com amor, Simon
Série: ------
Volume: Único
Gênero: Ficção / Romance
Autor/Organização: Becky Albertalli
Editora: Intrínseca
Selo: ------
Páginas: 272
Ano: 2018
Sinopse: Simon tem dezesseis anos e é gay, mas ninguém sabe. Sair ou não do armário é um drama que ele prefere deixar para depois. Tudo muda quando Martin, o bobão da escola, descobre uma troca de e-mails entre Simon e um garoto misterioso que se identifica como Blue e que a cada dia faz o coração de Simon bater mais forte.

Martin começa a chantageá-lo, e, se Simon não ceder, seu segredo cairá na boca de todos. Pior: sua relação com Blue poderá chegar ao fim, antes mesmo de começar.

Agora, o adolescente avesso a mudanças precisará encontrar uma forma de sair de sua zona de conforto e dar uma chance à felicidade ao lado do menino mais confuso e encantador que ele já conheceu.


14 março 2019

♫ SOLTA O PLAY ►♫ | Morena - Vitor Kley & Bruno Martini


E ele está de volta meu povo... Pela segunda vez, temos o cantor Vitor Kley aqui na nossa série SOLTA O PLAY (série onde indicamos músicas, cantores, etc, que achamos que merecem destaque aqui no blog).

Dessa vez, darei o destaque para a música Morena, lançada em meados de junho de 2018, em parceria com o produtor e DJ brasileiro, Bruno Martini. Para quem conhece os dois, já pode imaginar que essa combinação se tornou um arraso, não é mesmo?

Com uma pegada pop e eletrônica, um ritmo e voz envolvente, confiram a seguir a música, Morena...


E se você ainda não conferiu o primeiro post que fizemos sobre o cantor Vitor Kley aqui no blog, acessem o link a seguir e conheçam a faixa, O Sol, lançamento de 2017 do cantor que bateu mais de 60 milhões de visualizações no Youtube.




13 março 2019

Querido Diário


O dia havia começado pior do que eu esperava. Pra começar quando levantei da cama bati meu dedinho na penteadeira (que dor!). O dia que começa com você batendo seu dedo na penteadeira dificilmente será um bom dia. Dito e feito.

Aconteceram todos os tipos de coisas que passam naqueles filmes de pessoas azaradas. Estava me sentindo realmente em um filme de comédia/drama. O trajeto da minha casa até o trabalho parecia um campo de guerra contra mim. Foi ônibus perdido, tropeços e um quase tombo na frente de dezenas de pessoas no meio da avenida. Café derramado na roupa que era branca (BRANCA), e ainda levei um puxão de orelha da minha chefe por me atrasar .

No fim do dia, depois de uma enorme correria naquele escritório, eu estava cansada pra caramba e sai correndo para não perder o ônibus de novo. E adivinhem só? Perdi igual. Cheguei em casa duas horas mais tarde que de costume. Cansada demais pra cozinhar, pedi um lanche.

Quando a comida chegou desci na recepção do prédio para pegar, paguei e agradeci o moço. Quando olhei para o lado na pracinha em frente ao meu prédio vi uma pessoa ajudando um mendigo, a pessoa levou roupas e comida e pelo que entendi, pelo adesivo no carro dessa moça (de uma casa de recuperação) ela queria dar um lugar melhor para ele morar. Fiquei observando, até o mendigo se levantar e entrar no carro com a moça, pareceu aceitar a proposta dela. Fiquei muito feliz e sorri sozinha, olhando para o céu e agradecendo por tudo que eu tinha.

Uma vozinha bem no fundo do meu coração dizia: "Viu só? Você não é a pessoa mais azarada do mundo não". Por mais que meu dia tivesse sido ruim, eu tinha uma casa para onde voltar, comida boa para comer, podia tomar um bom banho, e essas coisas tão simples tem um valor tão grande. Estou aprendendo a agradecer mais.  E todos os dias ruins que tiver a partir de hoje, irei voltar nesta página e ler novamente. Por hoje é isso. 


11 março 2019

11.3.19 0

░Resumo do mês - Fevereiro░


E aqui estamos para mais um "resumo do mês", meio atrasado mas cá estamos para compartilhar o que a gente andou consumindo em fevereiro. Caso queiram ver o resumo do mês anterior, o link está aqui embaixo.  


LEGENDA:

(✓) Concluído; 
(X) Em andamento / Abandonado; 
(J) Janaína;
(N) Nayara; 
(POST NO BLOG) Ao passar o mouse pelas imagens, caso o cursor mude, basta clicar na imagem para acessar o post.



ANIMES

    
                      


DORAMAS

               




FILMES

               

                                        


HQ'S 

               



JOGOS

Nenhum


LIVROS

               



MANGÁS

          



MÚSICA

               

               

    


NOVEL'S

          



SÉRIES

               








07 março 2019

5 Doramas para assistir na Netflix


Fiquei devendo trazer aqui para o blog indicações de doramas que vocês podem encontrar para assistir na Netflix. Depois de muito tempo enrolando, finalmente 'criei vergonha na cara' e compilei 5 dos dramas que já assisti e que acredito que valha a pena conhecerem.

Vamos as indicações...

Título: Jardim de Meteoros 
Gênero: Drama / Romance
Episódios: 50
Sinopse: Shan Cai é uma garota de 18 anos de uma família que mal consegue sobreviver. Devido a uma série de acontecimentos, ela é aceita em uma escola que só aceita as elites da classe alta. Ela imediatamente se choca com seus colegas de classe, especialmente Dao Ming Si, que é mimado, arrogante e um valentão. Ela permanece desafiadora mesmo depois de se tornar alvo de uma série de brincadeiras destinadas a atormentá-la e quando ela está prestes a desistir, Hua Ze Lei parece sempre aparecer para lhe dar uma mão amiga. 
Eventualmente, os quatro garotos começam a reconhecer a personalidade inflexível de Shan Cai que é como seu homônimo, uma erva daninha que nunca pode ser derrubada. Ela também começa a ver o que há de bom nos garotos, o que abre caminho para a amizade e um eventual romance.
Comentários da Nay: Para quem gosta de romance mergulhado em muito (mas muito mesmo) drama, Jardim de Meteoros é perfeito. A Shan Cai e o Si formam um par super divertido, mas o amor dos dois é sempre cheio de complicações. A cada momento aparece algo pra atrapalhar a vida.


Título: Strong Woman Do Bong Soon
Gênero: Ação / Comédia / Romance
Episódios: 16
Sinopse: Do Bong Soon é uma mulher que possui uma super força. Ela consegue esmagar objetos com as mãos nuas, e apesar de Bong Soon desejar ser uma mulher delicada e elegante, do tipo pela qual os homens se apaixonam, não pode negar sua força sobre-humana. Sua habilidade especial faz com que ela consiga um trabalho como guarda-costas de Ahn Min Hyuk, o herdeiro de um conglomerado de empresas com tendências excêntricas e que atualmente dirige uma empresa de jogos. In Gook Doo é um amigo de infância de Bong Soon, a mesma nutre uma paixão secreta por ele desde o colégio. Como ele reagirá quando o clima começar a esquentar entre Bong Soon e seu chefe louco?
Comentários da Nay: O que achei super bacana nesse drama é que aqui temos uma super heroína. A Boon Soon apesar de ser toda delicadinha e pequena, tem poderes que a tornam bem forte.
O dorama é bem divertido... temos um triângulo amoroso, e também muitas cenas cômicas e de ação. 


Título: Uma Odisseia Coreana
Gênero: Drama / Fantasia / Romance
Episódios: 20
Sinopse: Son Oh Gong é o Rei Macaco, o mais travesso e problemático dos deuses menores, é muito poderoso e perspicaz, mas muda facilmente de humor. No passado, ele cometeu um erro e foi exilado ao mundo dos humanos e agora precisa encontrar alguém que devolva seus maiores poderes. 
Woo Ma Wang é um CEO gentil e bem sucedido que está contente com sua vida de luxuria. Contudo, ele seu passado está ligado a Son Oh Gong e não é uma história muito feliz. 
Jin Seon Mi é uma grande CEO que revende casas mal-assombradas, abandonadas e de luto, ou seja, qualquer casa que não tenha um bom "chi". Ela é saudável, bonita e persistente, e pode ver os monstros no mundo dos humanos. 
A Korean Odyssey (Hwayugi) é uma adaptação do romance chinês "Journey to the West" para os dias atuais que conta com um enredo romântico e de fantasia e um grande elenco.
Comentários da Nay: Na minha opinião, Uma Odisseia Coreana é daquelas histórias com um começo meio fraco, que você não leva muito a sério. Mas conforme vamos acompanhando o desenrolar da trama, começamos a nos apegar aos personagens e torcer pelo romance, a história passa a ser incrível. Não dá pra não se apaixonar.


Título: Good Morning Call
Gênero: Colegial Comédia / Romance
Temporadas: 2
Episódios: 17 (1ª temporada) e 10 (2ª temporada)
Sinopse: Yoshikawa Nao (Fukuhara Haruka) é uma estudante do terceiro ano do ensino médio que, devido ao trabalho dos pais, acaba tendo que morar sozinha em um apartamento durante seu último semestre. Entretanto, por algum engano da imobiliária, descobre que o mesmo apartamento que alugou também tinha sido alugado por outra pessoa, seu popular colega de escola Uehara Hisashi (Shiraishi Shunya). Por causa do alto custo do local, os dois decidem morar juntos, mas não imaginam o que irá acontecer nesse meio tempo...
Comentários da Nay: Eu adoro esse drama. Ele não é o meu preferido dessa linha 'colegial', mas também é bem divertido.
Devo confessar que não sou a maior fã do Uehara, acho ele meio sem graça, principalmente no começo. Prefiro o Daichi kkkk


Título: Batendo novamente
Gênero: Comédia / Drama / Romance
Episódios: 16
Sinopse: O pai de Min-Ho comanda uma grande empresa, mas a sua morte levou seu tio assumir a empresa. Devido a isso, Min-Ho se transforma num investidor impiedoso. Min-Ho, em seguida, passa por uma cirurgia de transplante de coração e sua personalidade muda. Graças ao seu novo coração, ele começa a ter sentimentos ternos e ele se apaixona por uma mulher chamada Soon-Jung.
Comentários da Nay: Ahhh... o clichê que tanto adoro, do cara que muda por amor kkkk.
Em Batendo Novamente, temos o Min-Ho que tem vida virada de ponta cabeça depois que ele passa pelo transplante e começa a se apaixonar pela Soo-Jung.
Um ponto que gostei nesse drama foi que, além do romance, temos um mistério que ronda a história. E devo dizer que fiquei surpresa depois que os fatos foram revelados. Bem interessante...