Insira meu rótulo aqui

Por Marina Nascimento - 04 novembro


Dedos engatilhados, prontos para o ataque, apontam e escolhem a sua próxima vítima — o cúmulo da hipocrisia.    
   
Sentimentos, vivências, crenças; tudo ignorado pelo pobre opressor e a vítima cai ao chão, esperando a próxima tacada — foi taxada.          

Julgamento. O martelo desce. Declaram-me culpada. Sinto-me sufocada — socorro. 

Gordos. Magros. Altos. Baixos. Gays. Bis. Trans. Brasileiros, vietnamitas, indianos — apenas rótulos.

Nada mais do que isso, apenas mais uma palavra vazia: rótulo.         
    
Todos apontam os dedos, eles não entendem — nem mesmo tentam — a complexidade de um ser diferente, com outra história, outras experiências, outra realidade; a humanidade tornou-se vazia, escrita na parte de trás de um encarte de coca-cola. 

Hoje, despi-me de preceitos e pré-conceitos. Já não sou mais um rótulo, decidi ser eu mesma.

  • Compartilhar:

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM

1 comentários

  1. Gostei. As vezes nos vemos assim. Mas o mais importante é se encontrar, saber quem é você é quem você quer ser. Parabéns pela reflexão.

    Bjoo
    canalcereja.blogspot.com

    ResponderExcluir

Espero que tenha gostado do post de hoje. Não esqueça de deixar seu comentário, assim poderei saber se gostou ou não do post, e se devo trazer mais deste conteúdo para o blog.

Ahh, e aproveite e deixe seu link, para que nós do AB possamos retribuir sua visita!