11 abril 2018

Análise - War: Batalhas mitológicas


Conceitos principais:

O jogo possui 3 partes principais, o tabuleiro, representando a Grécia Antiga e suas regiões próximas, como Ásia menor e Macedônia, todas elas divididas em sub regiões menores. Também há as peças, que são divididas em 4 times, os brancos, que são arqueiros, os amarelos que são espadachins duplos, os verdes que são os clássicos Hoplitas gregos, e o último são as peças negras, representadas por machadeiros. 

Por fim, tem cartas, estas que são divididas em três, as de objetivos, que determinam o que cada jogador deverá fazer na partida e as de territórios, que mostram quais os territórios iniciais que cada jogador começará. O terceiro tipo será discutido mais abaixo.

Experiência pessoal:

Eu conheci esse jogo no ano passado na faculdade e por se tratar de um jogo de estratégia, eu me apaixonei instantaneamente. O que me levou a passar algumas boas tardes jogando na sala de projetos. E nessa tardes eu e alguns amigos aprendemos diversas tácticas bélicas e re-encenamos diversas guerras antigas.

Defeitos:

O jogo pode ser demorado! Algo até umas três ou quatro horas, dependendo de como estiverem jogando.E o mapa acaba ficando muito pequeno quando se tem diversas tropas.

Extras:

O jogo possui um modo extra, que lhe dá o nome de batalhas mitológicas, uma vez que é possível, nesse modo, pedir auxílio aos deuses do Olimpo por ajuda. Utilizando o terceiro tipo de carta, que é acompanhado por diversas fichas, as cartas dos deuses, cada uma dando benefícios ao seu exército. E também a peças maiores, monstruosas, que possuem um dado especial ligado a elas, com oito lados, ao contrário do comum que possui apenas 6.

Conclusão:

O jogo é uma ótima compra, principalmente se comprado entre amigos que gostam desse gênero. Além de possuir uma dinâmica em grupo incrível (e destruir amizades) ele proporciona um aumento no pensamento crítico e diversão por dezenas de horas a fio.

FICHA TÉCNICA  


Nota do crítico: ★★★★★
Título: War: Batalhas mitológicas
Origem: Brasil
Série: ------
Gênero: Estratégia
Faixa etária: 10+
Desenvolvedor: Sérgio Halaban, André Zatz
Distribuidora: Grow Jogos e Brinquedos
Plataforma: Tabuleiro
Horas jogadas: -----
Ano de lançamento: ------





2 comentários:

  1. Olá Henrique!!!
    E gostava antigamente de jogar jogos assim, porém com o tempo me desvinculei pois com faculdade o tempo se torna corrido.
    Mas gostei de ver sobre esse livro que tem um q de cultura clássica, pois amo saber sobre os deuses do olimpo.

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. A modalidade do jogo que usa os deuses olímpicos realmente é muito divertida e dá uma dinâmica bem interessante e inusitada ao jogo.

    ResponderExcluir

Espero que tenha gostado do post de hoje. Não esqueça de deixar seu comentário, assim poderei saber se gostou ou não do post, e se devo trazer mais deste conteúdo para o blog.

Ahh, e aproveite e deixe seu link, para que nós do AB possamos retribuir sua visita!