13 junho 2018

As Flores que Carrego


 Não era fácil, 
na verdade, nunca foi.
As noites dominavam as ruas,
mas sempre tentei transparecer luz.

Enquanto tentava reconstruir-me 
Fugindo de mim mesma e dos meus próprios monstros
Tu chegaste de repente.

Tão de repente que
no susto de sua chegada, vi esperança
de um amor sincero e real.

Mas assim, como de repente chegou, logo se foi
Não levou todas as minhas flores
Pois, não tive tempo de entregá-las a ti.

Mas levou consigo a parte de mim que 
se encontrou em você.
Hoje, me levanto.
Amanhã, quem sabe eu canto.
As flores ainda guardo comigo
E as lembranças boas de ti permanecem.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Espero que tenha gostado do post de hoje. Não esqueça de deixar seu comentário, assim poderei saber se gostou ou não do post, e se devo trazer mais deste conteúdo para o blog.

Ahh, e aproveite e deixe seu link, para que nós do AB possamos retribuir sua visita!