23 janeiro 2019

Caos


Esse caos me destrói. Sinto-me sozinha em meio a dezenas de pessoas. É como um vendaval que vai varrendo tudo de bom que eu via em mim. Como as pessoas conseguem me destruir tão fácil? 

Meu sorriso não é verdadeiro, mas sorrio mesmo assim, tentando dizer ao meu coração que vai ficar tudo okay, um dia. Houve dias que já me senti assim, mas ganhei um abraço e parece que foi esse abraço que consertou as coisas dentro de mim, me lembro de ter sentido um enorme alívio no teu cheiro e ter sorrido verdadeiramente. A diferença é que agora não tenho você, tenho só o caos dentro de mim, o caos que você poderia ajudar a afastar.

Vou me reconstruir, de tijolos em tijolos novamente, vou tentar fazê-los de concreto dessa vez para serem mais resistentes ao vendaval, que eu sei que vai retornar uma hora ou outra. Vou seguir porque meus sonhos precisam ser realizados, e preciso sorrir de verdade novamente. Mas você ficou na minha lembrança, marcado pra sempre, meu pequeno tesouro da memória. 

Saiba que em meus dias de caos é pra você que eu quero ligar desesperadamente, pedir socorro, correr pro seu abraço que foi o mais reconfortante do mundo.

Mas aos poucos aprendi a lidar sozinha com tudo isso.  Espero que fique bem nos seus dias de caos também, fique firme, aguente. Eu estarei de longe torcendo por você, sempre.



2 comentários:

  1. Olá Gabi!!!
    Vontade de chorar que deu lendo teu texto e sentir o que o eu-lírico está passando.
    Esse caos acontece com todo mundo em um certo momento e se identificar no seu texto é incrível.

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Isa! Obrigada pelo carinho de sempre!Beijos sua linda 😊

      Excluir

Espero que tenha gostado do post de hoje. Não esqueça de deixar seu comentário, assim poderei saber se gostou ou não do post, e se devo trazer mais deste conteúdo para o blog.

Ahh, e aproveite e deixe seu link, para que nós do AB possamos retribuir sua visita!