28 março 2019

Crítica - O Plano Imperfeito


Para quem gosta de um romance clichê gostoso de assistir, com personagens fofos e imperfeitos, esse filme foi feito pra você. 

Tudo começa quando Harper (Zoey Deutch), assistente de uma renomada jornalista viciada em trabalho e que não a deixa nem respirar direito e Charlie (Glen Powell), assistente de um renomado homem de negócios também viciado em trabalho que não o deixa em paz, se conhecem em uma noite, quando estão desesperadamente em busca do jantar dos seus respectivos chefes. 

Logo após esse encontro e uma conversa regada a vinho no escritório, Harper e Charlie acabam falando um pro outro que o que seus chefes precisam é namorar e percebem então que podem juntar seus respectivos chefes, já que são eles que controlam a agenda de cada um. E com isso, ter um pouco de sossego. 

A partir de então começa a saga para juntar esse possível casal, na qual os dois assistentes estão muito empenhados e de bônus eles acabam conhecendo as peculiaridades um do outro. 


Eu particularmente curti bastante a personagem Harper, ela é maluquinha da vida, fala rápido e a maior parte do tempo está com o cabelo bagunçado, não liga muito pra aparência, gosta de beisebol e seus relacionamentos costumam não dar certo

Já Charlie, é bem diferente, namora uma modelo que faz o que quer com ele, faz de tudo para ser promovido, mas nem gosta do trabalho, mora com um amigo gay e seu estilo é meio duvidoso. 

Acompanhar os dois nessa missão é divertido e fofo. O filme não tem grandes picos de emoção, mas acontecem algumas reviravoltas, ideal tanto para assistir sozinha comendo brigadeiro como para ver com o crush e um pote de pipoca. 
Você gosta "porque", mas você ama "apesar de". Você gosta de alguém porque ele tem qualidades, mas você o ama apesar de alguns defeitos dele.
FICHA TÉCNICA    

Nota do crítico: ★★★☆♡
Título original: Set It Up 
Origem: Estados Unidos
Gênero: Romance / Comédia 
Duração: 105 min
Trailer: Clique Aqui
Direção: Claire Scanlon
Ano: 2018
Sinopse: Harper (Zoey Deutch) e Charlie (Glen Powell) trabalham como assistentes para dois executivos em Manhattan. O temperamento e a dinâmica de seus chefes transformam suas vidas em um verdadeiro inferno. Desesperados e exaustos, os dois jovens se juntam para elaborar um plano um tanto quanto ousado: fazer com que os seus superiores se apaixonem e, dessa forma, fiquem mais tranquilos em relação ao trabalho.



4 comentários:

  1. Eu amo filmes clichês, por isso, esse já entrou para a minha lista. Quero muito assistir!

    https://www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Kaila,

      Também amooo, assista você vai amar :D

      Excluir
  2. Oi, Janaína

    Eu adorei esse filme. Leve, divertido, despretensioso... deu até vontade de assistir novamente agora!!!

    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir

Espero que tenha gostado do post de hoje. Não esqueça de deixar seu comentário, assim poderei saber se gostou ou não do post, e se devo trazer mais deste conteúdo para o blog.

Ahh, e aproveite e deixe seu link, para que nós do AB possamos retribuir sua visita!