06 maio 2019

Crítica - Itazura na Kiss: Love in Tokyo [1ª Temporada]


'Uma comédia romântica extremamente divertida e apaixonante' é como posso definir esse drama, que está no topo da minha lista de doramas preferidos, e o qual já reassisti diversas vezes.

Itazura na Kiss: Love in Tokyo é a adaptação japonesa para as telinhas do mangá de mesmo nome, escrito e ilustrado pela mangaká Kaoru Tada. Também conhecido como Mischievous Kiss: Love in Tokyo ou Beijo Malicioso (pela Netflix), esse é um romance colegial doce e suave, carregado de humor e com alguns toques de drama.


Na história nós acompanhamos a Aihara Kotoko (Miki Honoka), uma jovem estudante do ensino médio, que após cerca de 2 anos apaixonada por um garoto do seu colégio, Irie Naoki (Furukawa Yuki), finalmente decide se declarar para ele. Para isso, ela escreve uma carta manifestando o seu amor por ele e, na manhã seguinte, em frente ao colégio, ela junta toda a sua coragem, se apresenta para ele e pede que ele leia a sua carta. Contudo, para a sua tristeza, o Naoki simplesmente a rejeita e segue o seu caminho para a escola.
Os sentimentos das pessoas podem mudar: você pode odiar uma pessoa hoje, e começar a amá-la amanhã.
Se não bastasse ter sido rejeitada pelo seu primeiro amor e ter se tornado chacota na escola por causa de sua declaração, a Kotoko ainda teve que passar por mais um problema. Devido a um pequeno meteorito que atinge e destrói a casa que ela estava prestes a se mudar, ela acaba ficando sem onde morar.

Triste, não é mesmo? Talvez não, já que esse meteorito parece ser mais uma obra do destino, insatisfeito pelo romance dos dois ter acabado antes mesmo de começar. Graças a esse pequenino meteorito, a Kotoko e o seu pai acabam indo morar com um amigo de infância dele. Que olhem só, olhem só... é justamente o pai do Naoki.

É minha gente... é aqui, dividindo o mesmo teto, que acompanhamos o desenrolar desse romance.


Falando sobre os personagens principais, devo dizer que adoro a Kotoko. É claro que não concordo com tudo que ela faz, mas não tem como negar que ela é uma mulher de fibra. Pode parecer a primeira vista que ela é bem infantil, mas conforme vamos conhecendo ela vemos que tem os seus momentos de maturidade, que ela tem um bom coração, determinação e garra para correr atrás daquilo que deseja, isso sem contar que ela é super divertida (com certeza rende diversos momentos cômicos). De certa forma, eu diria que admiro a personalidade dela.

Já o Naoki, ele é mais complicado. Se fossemos considerá-lo como uma pessoa real, eu diria que ele é do tipo bem babaca. Mas como estamos falando de um personagem da ficção, eu posso dizer que gosto dele. Ele é o típico cara perfeito: muito inteligente, "bonito" e ainda por cima, bom em esportes. Contudo, sua personalidade não é lá essas coisas, ele é frio e distante, do tipo que parece inalcançável. Apesar disso, ele acabou me ganhando nos breves momentos em que ele deixa essa máscara fria cair e, sorri e se diverte.


Esses dois formam um casal bem complicado, cheio de altos e baixos, mas cuja história irá render muitos momentos divertidos e alguns que irão deixar os nervos a flor da pele, seja por raiva ou por tristeza. Eu inclusive, fiquei com os olhos marejados em alguns momentos.
Eu disse que o esqueceria.
Mas percebi que estava apenas tentando ser forte.
O romance dos dois ocorre de forma bem lenta, tanto que a história se resume basicamente em a Kotoko tentando conquistar o coração do Naoki, e durante isso, somos conduzidos a acompanhar as diversas tentativas atrapalhadas e perseguições dela.
— Acho que isso significa que há muitos caminhos para chegar a um único lugar. Pode parecer que você está se desviando, mas pode acabar encontrando algo importante nesse caminho.

Eu sei que estou falando bastante apenas da Kotoko e o Naoki, mas é claro que existem outros personagens no drama além deles, como a sua família e alguns amigos da Kotoko, incluindo o Ikezawa Kinnosuke, que é apaixonado por ela. Além desses, tem também algumas garotas que se apaixonam pelo Naoki e disputam o seu coração com a Kotoko. 

Entretanto, dentre esses personagens o que mais se destacou e ganhou um lugarzinho no meu coração, foi a mãe do Naoki, Irie Noriko (Nishimura Tomomi). Ela tem uma personalidade bem parecida com a da Kotoko, divertida, animada e cheia de energia. É a típica mãe coruja, que 'mima' bastante os filhos e cuida de suas vidas. As vezes, até mais do que deveria, já que, sem mesmo consultar o Naoki, ela já vai tomando decisões sobre o seu futuro.

Ainda assim, ela é muito amável e bem 'louquinha'. Adora tirar fotos, está sempre informada e quando preciso, trama para que as coisas aconteçam da forma que ela acha que devem ser. Definitivamente, ela forma uma dupla perfeita com a Kotoko!


Minha vontade era chegar aqui e ficar falando diversos pontos que adoro nesse drama, justamente porque eu amo essa história e gostaria que também assistissem. Contudo, como nem tudo são flores e o nome desse post é Crítica e não Pontos positivos, temos que observar os dois lados.

Sim, eu sou apaixonada por esse casal, contudo, a história não é perfeita. Não posso dizer sobre aspectos técnicos, pois não sou perita no assunto. Entretanto, com relação a algumas características dos personagem eu posso comentar, como por exemplo... não gosto e não concordo com o fato da Kotoko estabelecer a sua vida basicamente em função do Naoki, como se ela não fosse capaz de ter desejos próprios. E também não gosto do fato de o Naoki brincar com os sentimentos dela, ele não deixa que ela se afaste, mas também não 'aceita' os seus sentimentos por ele.

Outro ponto que acho importante citar, mesmo que já no começo do dorama eles estabeleçam o teor da narrativa, é que não levem muito a sério a história. Ela é uma comédia e ficção, um tanto quanto fantasiosa, portanto terão situações bem 'fora da caixinha', que você pode ver e achar bem bobo. Mas como já disse, esse é o teor adotado na história e, se você não levar tão a sério, irá se divertir bastante.
— Uma estrela cadente? No meio do dia?
 — A probabilidade de ser atingido por uma estrela cadente é de dez bilionésimos. Encontrar você foi mais milagre do que isso.
Enfim... espero ter conseguido atiçar a curiosidade de vocês para assistir Itazura na Kiss e se divertir com esse casal pra lá de complicado.

Obs.: Esse dorama possui uma segunda temporada, portanto, tentarei trazer a crítica dela para vocês assim que possível.


FICHA TÉCNICA   

Nota do crítico: ★★★★
Título original: イタズラなKiss~Love in TOKYO
Origem: Japão
Gênero: Comédia / Romance 
Temporadas: 2
Episódios: 16
Duração: cerca de 50 min
Trailer: Clique Aqui
Direção: Koto Nagata, Koji Kawano
Ano: 2013
Sinopse: Baseado no mangá Itazura na Kiss.
Na história de comédia romântica, uma estudante do ensino médio chamada Kotoko (Miki Honoka) finalmente conta a Naoki (Furukawa Yuki) que está apaixonada por ele. No entanto, Naoki que é inteligente e bom nos esportes, ao contrário dela, rejeita a declaração. O destino intervém e a casa da família de Kotoko é destruida. Assim, enquanto a casa é reconstruída, ela e seu pai ficam na casa de um amigo, o qual é pai de Naoki. Dessa forma, começa a história de amor entre Kotoko e Naoki. 



2 comentários:

  1. Amei sua resenha, confesso que nunca fiquei curiosa para conhecer esse tipo de história, mas depois do seu post mudei totalmente a visão que eu tinha. Já quero assistir!

    https://www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Kaila
      Que máximo que meu post conseguiu te conquistar. Espero que goste do dorama.
      Beijos!!

      Excluir

Espero que tenha gostado do post de hoje. Não esqueça de deixar seu comentário, assim poderei saber se gostou ou não do post, e se devo trazer mais deste conteúdo para o blog.

Ahh, e aproveite e deixe seu link, para que nós do AB possamos retribuir sua visita!