Na dúvida, aceite um café

Por Gabrieli Andrade - 08 abril



Talvez  ainda fosse tempo. Talvez ela ainda pudesse pegar seu celular, criar uma mensagem sincera de 20 linhas, esperar o coração acalmar e enviar.

Talvez. Não tinha certeza. O silêncio só servia para levar sua mente em constantes relâmpagos de memórias, em busca de argumentos suficientes para enviar a tal mensagem ou não enviá-la.

Nada. Estava completamente na dúvida, seu coração batia descompassado ao som de uma sinfonia que só ela conhecia.

Num impulso repentino para acabar com a ansiedade que a rodeava, pegou o celular. Desbloqueou rapidamente. Entrou no aplicativo de mensagens instantâneas. George. Alguém bate na porta do quarto.

- Filha, acabei de fazer uma cafe delicioso! Venha antes que esfrie.

- Estou indo mãe, obrigado! - disse no susto do momento.

Largou o celular na cama, respirou fundo. Concluiu que, na dúvida, aceitaria um café.

  • Compartilhar:

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM

2 comentários

  1. Oi, Gabrieli! Acho que café resolve tudo, né? Sou completamente apaixonada e vivo tomando no mínimo uns cinco copinhos por dia rsrs
    Gostei muito do texto!
    Beijo, Blog Leitora Encantada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Miria! Ah com certeza viu! Que bom que gostou, beijos :D

      Excluir