05 fevereiro 2018

Resenhas #91 - Cinco Dias


Classificação:
★★★★
Título: Cinco Dias 
Gênero: Drama
Autora: Julie Lawson
Editora: Novo Conceito 
Páginas: 368
Ano: 2015

Sinopse:

Até que ponto você estaria disposto a se sacrificar por amor?

Mara Nichols é uma advogada bem-sucedida, esposa e mãe dedicada. Ela está doente. Uma doença devastadora. Ela precisa colocar um fim ao sofrimento dos últimos tempos.

Scott Coffman é um professor do ensino fundamental que precisa cuidar de um garoto de oito anos enquanto a mãe do menino cumpre pena na prisão.

Mara e Scott têm apenas cinco dias para dizer adeus àqueles que amam. Essa talvez seja a maior prova de amor que poderiam dar a essas pessoas.

Resenha:

Este livro sem duvida vai entrar para a lista dos meus favoritos! Este livro era um dos livros mais antigos que tinha na minha estante e por estar em um desafio de leitura resolvi cumprir a meta de ler o livro, mais antigo da estante e assim o fiz. E foi um choque ao finalizar o livro, por ele ser tão bom e ter o deixado pegando poeira....

O livro é narrado em terceira pessoa, e sua narrativa alterna entre dois personagens Mara e Scott.  A história gira em torno dos personagens e de seus familiares. Foram cinco dias muito bem escritos pela autora, que ao chegar ao fim destes cinco dias uma escolha é feita por cada um deles.

Mara é uma mulher forte, que passa por um momento em sua vida muito difícil. Aos 42 anos de idade foi alcançada por uma doença degenerativa, que dia após dia á incapacita cada vez mais. Por ser uma mulher sagaz em tudo que fez na vida, não aceita a situação que vive diversas vezes durante a trama ela pensa e repensa em não fazer, porém ela sabe que seu fim não será agradável para sua família e nem para ela mesma. Mara é casada com Tom um médico incrível que tem um amor imenso por sua família e por sua esposa e que não vê a doença com olhos tão cruéis como o de Mara.
Mara tem uma filha Laks uma menina encantadora, inteligente e muito teimosa também e em todo o momento Mara pensa na filha ao fazer sua escolha, pois Mara não quer ser um fardo para Laks uma garotinha tão doce, não merece ver a mãe em um estado deplorável.

“Acho que o intelecto e a lógica não sabem merda nenhuma de como é ser diagnosticado com uma doença incurável ”.

Scott por outro lado é um cara encantador, ele é professor em uma escola onde os alunos são bem carentes e todo esse convívio transforma seu coração para resgatar essas crianças para uma vida melhor.

Mas um menino em especifico se destaca em meio a tantos Bray. Um garoto talentoso que tem um futuro brilhante pela frente, Bray tem um irmão Curtis, um encanto de menino. E com a ajuda de Scott está próximo a atingir seus objetivos de vida, mas com um conflito interno Bray não sabe o que fazer, pois sua mãe o deixou com uma responsabilidade imensa para alguém com apenas 20 anos de idade. E Bray não vê saída e pede ajuda a Scott.

Esses irmãos não foram presenteados com uma família que dedicou atenção, tempo e amor a eles. Por muitas vezes durante o enredo fiquei com muita mais muita raiva da mãe deles, por deixar meninos tão bons serem atingidos pelas irresponsabilidades da mãe. Mas os mesmos foram presenteados com uma mãe que fez escolhas erradas na vida, e que agora tem a oportunidade de reescrever sua historia!
                                                                                   
“Nesta semana, ele não precisava que Laurie o fizesse se sentir culpado além de estar com o coração partido. Ele não precisava que tentasse animá-lo e fizesse com que ele visse tudo pelo lado bom. Só tinha quatro dias a mais e não havia motivo para se animar, não havia lado bom. Não precisava de ninguém para conserta o problema – não havia conserto. Precisava que alguém reconhecesse seus sentimentos. Aceitasse a sua dor. Concordasse que seu coração estava mesmo partido, e que deveria estar. E que poderia ficar partido por um bom tempo”.

Entretanto a vida de Mara e Scott se cruza durante toda á trama, eles se conhecem por um fórum: Sistema de apoio online para famílias “diferentes” (é como se fosse aquelas salas de bate-papo) que se falam virtualmente, nesse fórum ninguém sabe suas identidades de verdade, apenas nomes fictícios, mas os mesmos tem um laço muito grande mesmo que seja virtual.

Durante toda a leitura criei um sentimento de empatia tanto por Scott como por Mara, são situações que muitas vezes nos deparamos em nossas vidas e acabamos por julgar de certo e errado e esse livro me fez repensar que julgamos tanto, mas não sabemos o que se passa na vida dessas pessoas. Não digo que concordo com as escolhas feitas após os cinco dias que ambos tinham para se despedir com amor, mas entendo o porquê as fizeram. E não posso deixar de dizer que eu torci inúmeras vezes para ter um desfecho diferente daquilo que estava prevendo...

“Você não precisa ser boa, nem corajosa, nem forte, nem mocinha ou qualquer outra coisa que não quiser ser. Você  precisa ser quem você é, agir como quiser agir, e sentir o que quiser sentir”.

Posso encerrar dizendo que para aqueles que são amantes de um bom livro para chorar este é ideal. E para aqueles que procuram uma história emocionante e com temas polêmicos Cinco Dias será bem vindo em sua estante.

Eu Ameiii, até a próxima ! 


2 comentários:

  1. Olá Vivi!!!
    Eu tenho tantos livros parados na minha estante que não sei bem qual eu irei desenterrar dela rsrsrsrs
    Eu gostei da premissa do livro, mas fiquei com medo de acabar não gostando tanto do livro por causa que não sei se me simpatizaria com os personagens.
    Porém, gostei da proposta do livro de trazer assuntos que muitas vezes acabando julgando mas que não pensamos no que essas pessoas passam.
    Parabéns pela resenha!!!

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Oi Antonia!!!
    Então tbm tinha receio de ler esse livro e por muito tempo ficou esquecido. Mas tenho que confessar a você que a escritora é incrível e construiu muito bem os personagens desse livro e não tem como não se envolver. O conselho que te dou é que deixe o preconceito de lado que você irá se surpreender com essa linda história. Bjos

    ResponderExcluir

Espero que tenha gostado do post de hoje. Não esqueça de deixar seu comentário, assim poderei saber se gostou ou não do post, e se devo trazer mais deste conteúdo para o blog.

Ahh, e aproveite e deixe seu link, para que nós do AB possamos retribuir sua visita!