16 abril 2018

Resenha #93 - Sob o Manto da Noite


Sob o Manto da Noite é uma fantasia urbana, onde somos levados a conhecer um outro lado do mundo onde vivemos, um lado sombrio onde existem seres sobrenaturais, mais especificamente, os vampiros.

Narrado em 3ª pessoa, na história nós acompanhamos, principalmente, a Amanda, uma adolescente que, por um azar do destino, acaba tendo a sua vida virada de ponta-cabeça, quando um desses seres da noite acaba cruzando o seu caminho e o de seus  amigos. A partir daí, ela se vê jogada, contra a própria vontade, em um mar de disputas por poder que está acontecendo no mundo das sombras. 

Durante a sua jornada em lidar com a sua nova condição e com a consequência do tabu de ser transformada em vampira sem a permissão das côrtes, algo do qual ela não tem culpa, mas pelo qual está sendo caçada mesmo assim, seu caminho acaba se entrelaçando com o da Isabel, a líder da Côrte das Rosas, que a princípio deveria ser a primeira a querer a Amanda morta, pois ela é uma violação a regra dos vampiros em não transformar humanos, contudo, ela acaba se tornando sua aliada e protetora. 

Juntas elas terão que lidar com as intrigas políticas que se intensificam cada vez mais, principalmente depois dessa transgressão, e terão que desvendar o mistério que envolve as perguntas "por que?" e "quem?" é o responsável por transformar a Amanda e deixar um rastro de cadáveres para trás.


Devo dizer que, eu realmente gostei muito da proposta do autor para esse livro. O livro é bem curto e a escrita do autor é simples e fluida, de forma que a leitura transcorre rapidamente. Além disso, apesar de se tratar de seres sobrenaturais já bem conhecidos por todos, o autor tratou de imprimir características novas aos personagens, separando-os em diversas côrtes, onde cada uma delas carrega uma peculiaridade.
Corte das Cinzas: Manipulam os mortos e os espíritos.
Corte das Máscaras: Podem se ocultar nas sombras e se transformarem em outra pessoa.
Corte Bestial: Viram animais e podem usar o sentido de algum animal habitando o corpo temporariamente.
Corte Rubra: Controlam o sangue.
Corte dos Ossos: Tem a capacidade de alterar o corpo e aderir outros materiais.
Corte do Punhal: Assassinos e mafiosos, podem controlar a mente.
Corte das Rosas: formada estritamente por mulheres. Habilidade de controlar os sentimentos.
Não bastando isso, a história ainda carrega personagens bem interessantes, de modo que te deixa com vontade de conhecer mais sobre eles e as côrtes ao qual pertencem. E também, o enredo possui uma trama intrigante, cheia de mistérios e disputas políticas, que te deixam vidrado na história para descobrir o desfecho da mesma.

Outro ponto que gosto na história é a forma como descobrimos, uma boa parte, sobre o mundo das sombras, que é através da Amanda, que assim como nós , não conhece sobre esse universo mas vai descobrindo aos poucos.
Isabel.... De alguma forma, todos sofreremos com suas escolhas. E assim seria.
Apesar do livro carregar todas essas particularidades, ainda sim, senti que, infelizmente, o enredo não foi bem desenvolvido. Se por um lado o livro ser curto e rápido de ler é um ponto positivo, pois não torna a leitura maçante, por outro lado isso também é um ponto negativo, pois em algumas partes essa rapidez atrapalha a história, não só com relação a personagens, que poderiam ser melhor desenvolvidos, mas também a certas cenas e tramas que necessitavam de um maior desdobramento, como é o caso dos momentos finais do livro onde há uma disputa, que aparentemente deveria ser extremamente difícil, mas que se resolve em poucas ações dos personagens. Isso, ao meu ver, acaba deixando algumas partes importantes da história rasas, tirando todo o peso de emoção que deveria ter. Desta forma, algumas vezes senti que, pelo livro ser curto, a história foi resumida. Eu realmente adoraria que o autor pudesse ter desenvolvido mais a trama, os personagens, o universos e as côrtes que ele criou, pois vejo um grande potencial para essa ideia.

Além disso, tiveram mais 3 pontos que não gostei no livro e que me fizeram dar a nota que eu dei para ele. O primeiro deles é a própria personagem da Amanda e as incoerências em algumas de suas atitudes e também na incoerência em uma das atitudes da Isabel.  

Sei que a Amanda é uma das personagens principais do livro, contudo, sinceramente, é uma das que menos tenho apreço. A sua personalidade simplesmente não conseguiu me conquistar (já os demais personagens, conseguiram me cativar mais, mesmo os que não tiveram tanto destaque na história). E se não bastasse isso ela tem atitudes estranhas e controversas, como por exemplo, se meter em problemas que não tem nada a ver com ela e por alguém que ela mal conhece, sendo que ela já tem os próprios. E também, uma hora ela sente ódio e quer matar o Tomaz (basicamente o inimigo dela e da Isabel), e no outro ela simplesmente desiste dessa ideia. 

Já com relação a Isabel, meu único ponto negativo é realmente o fato de uma de suas cenas não fazer sentido. Como ela pode acreditar em um bilhete anônimo sem se questionar, sem questionar se aquilo é verdade, sem pelo menos "ficar com uma pulga atrás da orelha"? Realmente, não fez sentido pra mim.


O segundo ponto negativo foi o desfecho que o autor deu a trama principal, onde depois ele aparentemente forçou uma nova trama, que também teve um desfecho fraco. Eu estava super empolgada para ver o embate entre a Amanda/Isabel com o Tomaz, e quando dei por mim, o autor já passou por isso e já está em outro embate, cujas motivações não conseguiram me convencer.

E como último ponto negativo, tem as pontas soltas na história. Ok... esse ponto eu confesso que posso ter interpretado de forma errada ou não ter entendido, mas a sensação que tive é que um dos personagens desaparece da história (e com desaparece, quero dizer que algo aconteceu com ele para ele sair da história) e ninguém parece se importar, ou até mesmo perceber o seu sumiço. Ahh, e também tem algo que acontece já nas últimas linhas do livro que me deu a sensação de um final aberto para a história, o que por um lado pode ser positivo, caso o autor tenha intenção de escrever um segundo livro, e por outro lado negativo, se o autor não tiver intenção de continuar a história, pois me deu uma baita sensação de faltar algo mais ali.

Quanto a diagramação do livro, não tenho muito a dizer, pois ele é em versão digital. Só o que tenho a comentar é que encontrei alguns erros no texto, durante a minha leitura, mas nada muito gritante, que atrapalhe a sua leitura. Já com relação a capa, bem... podemos concordar que essa capa é simplesmente maravilhosa, tanto que já dá para imaginar que lindo o livro ficaria em versão física.
E lembre-se, nunca devemos deixar de temer algo, é o medo que nos lembra de ter coragem.
Eu sei que, no todo, essa resenha ficou bem negativa. Contudo, acredito que, mesmo assim, você deva dar uma chance para essa história, afinal, talvez a sua opinião seja diferente da minha. E de qualquer forma, lendo o livro você pode, depois, deixar um comentário para o autor dando um feedback sobre o que você achou da história e assim, você também estará ajudando o autor nacional a crescer cada vez mais.

E já que está por aqui, aproveite para conhecer um pouco mais o autor e adquirir o seu livro na Amazon... 

P.s.: O livro é vendido na Amazon como parte de uma coletânea de livros, então, além de ler o livro do Igor, você também terá a chance de conhecer outras diversas histórias sobre o mundo das sombras.

COMPRAR LIVRO          FACEBOOK          INSTAGRAM          TWITTER
FICHA TÉCNICA  

Nota do crítico: ★★

Título: Sob o Manto da Noite
Série: ------
Volume: Único
Gênero: Fantasia
Autor/Organização: Igor Feijó
Editora: ------
Selo: -------
Páginas: 182
Ano: 2017
Sinopse: Uma inocente, perseguida por um crime que não cometeu. Intrigas políticas manchadas de sangue marcam o período mais conturbado entre as Côrtes. Amanda, uma jovem que só queria curtir uma noite tranquila entre amigos, perde seu direito de escolha no momento em que a criatura da noite surge em sua frente. Após uma revelação, jogada entre as crias da noite, precisará decidir se abraça de vez esta escuridão ou se começa a trilhar seu próprio caminho.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Espero que tenha gostado do post de hoje. Não esqueça de deixar seu comentário, assim poderei saber se gostou ou não do post, e se devo trazer mais deste conteúdo para o blog.

Ahh, e aproveite e deixe seu link, para que nós do AB possamos retribuir sua visita!