23 agosto 2018

Crítica - Três vezes amor


Quem aí já assistiu Três vezes amor, dá um salve! Quem ainda não assistiu, informação importante, tem na netflix - eu sou preguiçosa, então ter na netflix é uma informação muito importante pra mim, mais chance de eu assistir haha. 

Bom, o filme conta a história de um pai que conta para a filha como conheceu a mãe dela - sim, vemos uma semelhança grande aqui com How i met your mother, pois é, é bem por ai mesmo - ele fala dos seus três amores na vida, incluindo a mãe da sua filha. 

Enquanto Will vai contando seu passado, começando lá na namorada da universidade, a filha Maya volta e meia interrompe a história para dar sua opinião. 

No decorrer da trama, nós podemos conhecer como foi o passado do Will, os acontecimentos mais importantes e como ele chegou onde está hoje - chegou o envelope dos papéis do divórcio para que ele assine e hoje é o dia de pegar sua filha de 10 anos no colégio, onde ela teve sua primeira aula de educação sexual e não consegue parar de falar sobre isso.


O mais legal do filme na minha opinião, é você escolher para quem vai torcer pra ser a mãe da Maya - eu errei kkk - fiquei o filme todo torcendo. É um filme bem leve e gostoso de assistir, não tem nada muito "wow!", é uma comédia romântica tradicional, porém, se você quer um filme "de boas" para passar o tempo eis aí um ótima opção. 

Eu gostei bastante, valeu meu tempo, e eu gosto muito dessa trama de ter uma incógnita pra ficarmos avaliando e torcendo. 

Fica a dica galera. Quem tiver comédias românticas pra me indicar, não se segure, manda pra cá!

FICHA TÉCNICA    


Nota do crítico: ★★★
Título original: Definitely, Maybe 
Origem: Estados Unidos
Gênero: Comédia romântica 
Duração: 112 min
Trailer: Clique Aqui
Direção: Adam Brooks
Ano: 2008
Sinopse: Will Hayes é um jovem de 30 e poucos anos que vive em Manhattan com a filha de 10 anos de idade, Maya. Will está se divorciando, quando Maya decide querer saber absolutamente tudo sobre como os pais se conheceram e se apaixonaram. Will não se intimida e começa a contar a ela três de seus relacionamentos passados, dando detalhes de cada uma das mulheres. No entanto ele troca os nomes, para que a filha descubra com qual delas ele veio a se casar. À medida que Maya começa a juntar as peças daquele quebra-cabeças, a menina passa a entender que o amor não é tão simples quanto parece.



4 comentários:

  1. Achei a premissa bem interessante, vou anotar aqui pra assistir :)

    http://submersa-em-palavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Monyque,

    Assisti, você vai gostar! (:

    ResponderExcluir
  3. Olá Jana!!!
    Fiquei aqui me perguntando quem seria a mãe dessa menina e já bolando teorias aqui rsrsrs
    Além disso, eu fiquei imaginando como seria a cara do pai ouvindo a filha falar sobre sua aula de orientação sexual. Pois, apesar do assunto ser comum é complicado para os pais tratar sobre o mesmo.
    Adorei a dica e já estou anotando aqui para ver, tenta assistir "Tal Pai, Tal Filha" é um filme muito bom também.

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Oi Isa,

    Pois é, incógnitas são o máximo e sim kkk coitado desse pai.

    Não deixa de assistir, vai gostar :D

    Obrigada pela indicação, já quero ver <3

    ResponderExcluir

Espero que tenha gostado do post de hoje. Não esqueça de deixar seu comentário, assim poderei saber se gostou ou não do post, e se devo trazer mais deste conteúdo para o blog.

Ahh, e aproveite e deixe seu link, para que nós do AB possamos retribuir sua visita!