22 agosto 2018

De(pressão)


Já se passavam das duas da tarde, o sol lá fora estava lindo. Mas desde às oito eu acordava e me lembrava de como tudo estava indo na minha vida, de mal a pior, e preferia fechar os olhos e dormir novamente. Eu tinha me perdido de mim mesma. E nem sabia onde foi que isso começou a acontecer. 

Era um bom dia. Eu tinha vontade de levantar da cama, me arrumar, porque era domingo, e sair do quarto, ver o dia acontecer, rir com a minha família  no almoço e quem sabe passear no parque a tarde com eles. Contudo, isso não aconteceu. Era como ter vontade de viver tudo aquilo mas não conseguir. É doloroso.

Assim foram se passando os dias. Eu não pude ficar no meu quarto porque os afazeres e compromissos eram importantes, mas eu ia sem força alguma. É como estar morrendo e continuar respirando. Eu tentava ser otimista, de verdade.  Entretanto, parecia que ninguém se importava comigo,  que ninguém via que eu precisa de ajuda urgente, e isso me machucava ainda mais.

Eu só queria fugir de tudo, de todos. De mim mesma se possível. Chegou a um ponto extremo, tive que criar forças e gritar socorro antes que fosse tarde demais. Alguém me ouviu e agora pelo menos já consigo ir ao parque com minha família aos domingos, e o que os outros fazem ou não fazem por mim pouco me importa, porque eu sei que existe gente que me ama e eu luto todos os dias contra essa doença por mim e por eles. Posso dar um conselho? Não desista. Você vai vencer isso, você é forte. Mais forte do que imagina, e sempre haverá alguém por você, sempre. Lute. Vença. Essa é sua vida, você é o autor do próximo capítulo, então faça acontecer. 

Anna.



2 comentários:

  1. Olá Gabi!!!
    São textos assim que são essenciais para que as pessoas vejam que por mais difícil que esteja sendo sempre pode contar com alguém, sempre terá alguém que irá estender a mão e lhe ajudar.
    Realmente, depressão é difícil mas se a gente tiver alguém com quem contar a gente vence a luta.

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir

Espero que tenha gostado do post de hoje. Não esqueça de deixar seu comentário, assim poderei saber se gostou ou não do post, e se devo trazer mais deste conteúdo para o blog.

Ahh, e aproveite e deixe seu link, para que nós do AB possamos retribuir sua visita!