27 dezembro 2018

Crítica - De repente uma família


De repente uma família narra a vida do casal Ellie (Rose Byrne) e Pete (Mark Wahlberg), que olha só, é baseada na própria história do diretor e roteirista do filme, Sean Anders. 

A trama é voltada para a paternidade e adoção, um tema muito relevante, que eu particularmente achei incrível trazerem a tona. 

O filme começa com Ellie e Pete tendo aquela sensação de que tá na hora de serem pais. E aí Ellie acaba vendo um site, olhando as fotos daquelas criancinhas querendo um lar e fica muito mexida, logo Pete também não resiste e vê e isso leva esses dois a uma reunião para fazerem um curso e se tornarem uma família acolhedora - uma família que cuida de alguma criança sem lar por um período de tempo, que pode os levar ou não a adoção. 

É aí que eles se encantam por Lizzy (Isabela Moner), uma adolescente muito carismática e eis que ela tem mais dois irmãos, Juan e Lita. A saga de novos pais de três filhos começa! E gente, não é nada fácil. 

A trama mostra bem a realidade de que não é fácil conquistar o amor das crianças, que elas são rebeldes, podem ter traumas, entre diversas coisas. Mas ah, quando se conquista já era, o amor vem em toneladas e não dá mais pra ser como antes. Eles passam por muitos perrengues, tem que aprender a lidar com inúmeras situações novas e ainda tem o drama da adoção que faz o coração se quebrar algumas vezes. 

Mas a verdade é que adotar é algo incrível e o filme conseguiu mostrar isso de uma forma linda, com drama, humor e diversão.


E ainda temos alguns personagens icônicos, como a Sandy (Margo Martindale) mãe do Pete, que faz um papel muito engraçado! Temos também a Octavia Spencer na trama, imagine só, está arrasando como sempre. 

Mas enfim, eu quero dizer que eu amei o filme e sou muito suspeita pra falar isso porque meu sonho da vida é adotar meus filhos, então pensa, eu fiquei empolgada nível hard desde que soube do filme e ele não me decepcionou em nada. Eu chorei muito assistindo, tanto de tristeza como de alegria e acho que fui a única pessoa que ficou chorando no fim do filme - sério eu queria ficar lá sentadinha chorando mais um pouco no cinema.


Eu mais do que indico esse filme, assistam e fiquem com vontade de adotar!

FICHA TÉCNICA    
Nota do crítico: ★★★
Título original: Instant Family
Origem: Estados Unidos
Gênero: Comédia / Drama 
Duração: 119 min
Trailer: Clique Aqui
Direção: Sean Anders
Ano: 2018
Sinopse: O jovem casal Pete (Mark Wahlberg) e Ellie (Rose Byrne) decide adotar uma criança, e busca uma feira destinada a proporcionar encontros entre adultos e jovens sem lar. O casal se apaixona pela pré-adolescente Lizzie (Isabela Moner), uma garota de temperamento forte, e decide adotá-la. Mas Lizzie tem dois irmãos menores, que se mudam com ela. Logo, Pete e Ellie se veem com três crianças barulhentas e indisciplinadas, que mudam as suas vidas por completo.



2 comentários:

  1. Olá!
    Fiquei bem curiosa para ver esse filme, ainda mais depois de descobrir quem são os atores principais, adoro eles!

    Beijão
    Leitora Cretina

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ooi!

      Assisti sim e me conta o que achou :D Esses atores são o máximo!

      Beijos

      Excluir

Espero que tenha gostado do post de hoje. Não esqueça de deixar seu comentário, assim poderei saber se gostou ou não do post, e se devo trazer mais deste conteúdo para o blog.

Ahh, e aproveite e deixe seu link, para que nós do AB possamos retribuir sua visita!