15 maio 2019

Resenha - Dead Dead Demon's Dededede Destruction, o mais novo trabalho de Inio Asano (cap 1 à 10)


Em um país normal, com uma civilização normal, residem duas garotas colegiais que vivem suas vidas da maneira mais tranquila possível, aproveitando cada oportunidade que a vida oferece. Tudo mudou no dia fatídico de 31/08, quando uma nave entranha e misteriosa surgiu em cima do Japão, aterrorizando e despertando a curiosidade da população.

Embora com a presença obscura desses invasores no país, considerados uma espécie de ameaça para a humanidade, a vida continua monótona e trivial. Tudo mudou, ao mesmo tempo em que nada mudou. As pessoas “aprenderam” a coexistir com a presença dessas naves que rodam pelas cidades em busca de não se sabe o que. Notícias são difundias por todas as mídias, pessoas estão antenadas em tudo o que está acontecendo, sobretudo continuam a viver suas vidas da forma que sempre viveram.

O fato é que Inio Asano é um gênio e isso não se pode refutar. Há quem acredite que ele viaja em suas obras, todavia não deixa de apresentar um incrível e complexo trabalho em seu resultado final. Com Dedede (nome utilizado para facilitar a menção do título) não é diferente disso. As obras de Asano possuem, de certa forma, uma segmentação de público. Os meios para esta conclusão estão nas opiniões, que se divergem muito de leitor para leitor. Embora seja comum uma crítica negativa sobre a obra, é normal se ouvir uma crítica ruim a partir de uma obra mal desenvolvida, o que, em muitos dos casos, não é válido para as obras de Asano, que aborda diversas questões com um plot interessante e que foge do paradigma de um roteiro engessado e estático.

Em Dedede, Asano explana sobre muitas categorias importantes para a sociedade e o próprio mundo da vida real. O objetivo deste texto é trazer a tona algumas dessas questões, consideradas as essenciais para se compreender o teor de importância que este mangá possui.

As relações políticas:



Quando se é tida a noção de importância e das proporções negativas que a presença desses invasores poderiam causar para a civilização, muitos questionam a administração e a pressionam contra a parede. Muitas pessoas foram mortas por essas naves e muitos estragos ocorreram. Aqueles que não haviam sido mortos escaparam gravemente feridos. O principal problema estava nas opiniões e decisões. Enquanto o poder político preocupava-se em cuidar dos desastres da cidade e da reconstrução de prédios e monumentos danificados, a população clamava por ajuda daqueles que sofreram com o atentado.

Alguns meios precisavam ser realizados para que pudessem erradicar com esses invasores, mas para isso muitas coisas eram necessárias. E é justamente neste ponto que temos a primeira aliança apresentada no mangá, sendo ela entre Japão e EUA. É reconhecido o potencial de força Bélica dos EUA e que era necessário a união de ambos para que pudessem construir uma arma para combater os invasores. Claro que nesta parte tecnológica estamos falando do Japão.

Outra questão muito bem abordada é sobre o próprio Japão e sua índole de “bom moço”. Muito se sabe o status do país. Um país calmo e tranquilo, politicamente e socialmente falando. Esta ideia é totalmente quebrada nesta obra, quando um dos personagens menciona que não se pode vencer apenas com gentileza, é necessário tomar uma postura mais séria e enfrentar o problema.

A manipulação da massa:



Se este conceito ainda é novo para você, deixe-me esclarecer. Quando o termo “virar massa de manobra” é comentado, isso quer dizer que de uma determinada forma, a pessoa está sendo ludibriada por interesses que não são dela de fato. São pessoas reunidas em algum lugar sem um propósito em sua real essência. Às vezes estão presentes por causa de um amigo ou de um grupo ao qual quer ser notado.

No mangá, vemos esta realidade em algumas cenas, onde algumas pessoas da ciência conseguiram desenvolver uma arma que lançava raio laser, desintegrando aquilo que ele acertasse. Esta tecnologia foi usada em uma das naves que havia sido expelida da nave mãe. O resultado final foi a desintegração da nave. Isto causou euforia nos japoneses que acompanharam de perto esse momento, que caíram na comemoração, ovacionando o nome do país: JAPÃO, JAPÃO, JAPÃO, JAPÃO.

Neste momento, algumas colegiais que passavam por ali, avistando a balbúrdia, adentraram na festa e começaram a gritar Japão, sem mais nem menos. Uma das pessoas questionaram as garotas do porque da comemoração. Respondendo, ela disse que não fazia ideia, mas como todos estavam gritando e comemorando, devia ser algo bom, logo ela não podia ficar de fora. Essa representatividade traga por Asano foi simplesmente descomunal. Detalhes que, as vezes, passam despercebido, mas que estão presentes ali para a reflexão do leitor.

O poder e a influência da midiatização:



Este é o último ponto que abordaremos neste texto, porém não menos importante. Quando se tem em mente a certeza de que boa parte das cenas são apresentadas num formato jornalístico, com repórteres anunciando os acontecimentos do dia e eventos relacionas com as naves, já se compreende a importância da mídia neste processo. A difusão dessas notícias são veiculadas por alguns meios de comunicação, sendo eles a televisão, o rádio e a internet.

As pessoas estão sempre atentas às notícias, ouvindo e, em muitos dos casos, recebendo-as de forma passiva. Na internet, onde não somente são propagadas as notícias, pessoas também comentam sobre e começam a viver em prol disto, sofrendo com antecipação sobre qual será o futuro do universo, teorias da conspiração são levantadas e por aí vai. O mangá tem um viés muito forte para o lado do jornalismo, algo que não é muito comum. É preciso de um meio para que o que está acontecendo ali seja noticiado para todos os envolvidos, e que meio melhor do que o jornalismo e suas funcionalidades na sociedade.

Por fim, essas foram algumas percepções tiradas através desses capítulos disponíveis na internet. O mangá está em desenvolvimento, possuindo cinco volumes atualmente. E embora exista essa quantidade de encadernados, disponível aqui no Brasil, em scans, temos apena dez capítulos. Aparentemente a equipe que postava os capítulos entrou em hiato, talvez pelo baixo nível de visualizações, mas não se sabe o motivo exato para isso. Quanto ao mangaká, Inio Asano também é responsável pelas icônicas obras Oyasumi Punpun, Solanin e Nijigahara Holograph.

FICHA TÉCNICA

Nota do crítico: ★★★★
Título: Dead Dead Demon's Dedede Destruction
Outros títulos: -------
Volume: 5 (lançamento do vol. 6 em julho/2019)
Capítulos:  -----
Gênero: Comédia, Drama, Ficção Científica, Seinen, Slice of Life
Autor/Organização: Inio Asano
Editora: Shogakukan / Big Comic Spirits
Selo: ------
Páginas: 164 a 400 por volume
Ano: abr/2014 a ------ (ainda sendo publicado)
Sinopse: Quando você olha para o céu, o que você vê? Um céu azul? Liberdade? Um futuro promissor? O povo de Tóquio não vê nada disso. Em vez disso, uma nave-mãe alienígena ameaçadora surge no alto, engolfando o céu da cidade. 
Três anos atrás, eles vieram. A chegada dos "Invasores" desencadeou a maior guerra que a humanidade já enfrentou - uma que ameaçava acabar com o mundo. O governo japonês lutou para lutar contra os invasores. Armas foram produzidas em massa, provocando controvérsia e movimentos pacifistas. 
Naquele dia, tudo mudou. E, no entanto, nada mudou. Koyama Kadode e Nakagawa Ouran vivem seus últimos dias como sempre fizeram: ir à escola, brincar com os amigos e fazer o que qualquer garotinha despreocupada faria.
À medida que crescem, aprendem o que realmente significa ser um adulto, num mundo em que os adultos parecem ser demônios que apenas enganam e destroem. Eles vêm para aprender que a verdadeira ameaça à humanidade não é dos Invasores, mas da própria humanidade. 



2 comentários:

  1. Oiii Welerson

    Não conhecia essa HQ achei super interessante, inteligente e abrangente, é legal debater essa manipulação das massas, que com a internet vem ocorrendo com cada vez mais rapidez e abrangendo um número cada vez maior de gente. Como disse a Hillary Clinton, hoje em dia até eleição se ganha manipulando o povão via internet e realmente já vimos isso em dois casos. Gostei da dica, vou anotar porque acho que vai ser uma leitura bacana de conferir.

    Beijos

    Alice

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, e aí?! Inio Asano, criador desta obra, é muito inteligente. Anote essa e todas as demais obras deste mangaká, você vai gostar muito. Ele faz com que seu senso crítico seja aguçado a cada obra que lança. Super recomendo.

      Forte abraço. Precisando, estou à disposição.

      Excluir

Espero que tenha gostado do post de hoje. Não esqueça de deixar seu comentário, assim poderei saber se gostou ou não do post, e se devo trazer mais deste conteúdo para o blog.

Ahh, e aproveite e deixe seu link, para que nós do AB possamos retribuir sua visita!